https://www.folhamax.com/

Entre os escândalos que cercam a futura candidatura de Emanuel Pinheiro (MDB) ao governo do Estado em 2022 está o polêmico vídeo em que ele aparece recebendo dinheiro no gabinete de Silval Barbosa (sem partido). Para o gestor, “isso é coisa do passado” e de quem não tem argumentos para querer barrá-lo nas próximas eleições.

Em sua delação Silval afirmou que o dinheiro era propina, enquanto Pinheiro se defendeu dizendo que foi receber uma dívida para o irmão. Sobre o caso, o ex-deputado Alexandre César (PT) assumiu a culpa e fez um acordo de persecução penal, para restituir os cofres públicos e evitar uma condenação.

Emanuel, no entanto, explica que esse não será o caminho tomado por ele, pois irá “provar a verdade como ela é” e mostrar a sua inocência no processo.

“A minha defesa está pronta, já fiz depoimento e vou trabalhar com a verdade, não com estratégias. A verdade é uma só, eu estava ali para receber o recurso de pesquisa para o meu irmão”, argumentou.

Emanuel relembrou que esse caso foi utilizado nas eleições municipais e, não surtiram efeito porque o povo acreditou em sua verdade. “Foi a eleição mais linda da história da cidade. Com toda a classe política contra o Emanuel e a maioria do povo ao lado do Emanuel. A população foi às urnas, votou e confiou em mim. Conhecem a minha história, minha trajetória e sabem que eu não sou isso que tentaram pintar”, defendeu.

Ele enfatiza que mesmo com os vídeos e montagens divulgadas nas redes sociais conseguiu vencer o pleito, mesmo saindo atrás no primeiro turno. “Com o povo ao meu lado demos uma surra na classe política do mal. O resto, esqueça”.

Sobre as dúvidas que sua candidatura ao governo não tem força no interior de Mato Grosso, Emanuel rebate as críticas e diz que irá mostrar que sua força vai além da Baixada Cuiabana.

“Eu não estou vencendo de tanto convite para ir ao interior. Mas vou tentar ir todo sábado para o interior. As pessoas conhecem Emanuel Pinheiro, há 30 anos na vida pública. Eu digo, Emanuel Pinheiro é um presente bem vivo no coração dos cuiabanos e o futuro para Mato Grosso. Isso eu garanto”.