O Livre

O presidente Jair Bolsonaro disse, em entrevista à TV Brasil nessa segunda-feira (19), que deve vetar o aumento do fundo eleitoral, para R$ 5,7 bilhões, que será destinado aos partidos políticos em 2022.

O valor foi aprovado pelo Congresso Nacional na semana passada, durante a votação da Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO).

De acordo com o presidente, trata-se de um valor gigante que seria “desperdiçado” para pagar campanhas.

“É uma cifra enorme que, no meu entender, está sendo desperdiçada, caso ela seja sancionada. Posso adiantar para você que não será sancionada”, disse Bolsonaro.

O presidente também lembrou que tenta ter uma boa convivência com o Legislativo, mas também lembrou que o governo acredita no respeito ao contribuinte.

“Eu tenho que conviver em harmonia com o Legislativo. Nem tudo que eu apresento ao Legislativo é aprovado e nem tudo que o Legislativo aprova, vindo deles, eu tenho obrigação de aceitar do lado de cá. Mas a tendência nossa é não sancionar isso daí em respeito ao trabalhador, ao contribuinte brasileiro”, afirmou Bolsonaro.