logo

A vereadora Maysa Leão (Cidadania) quer abrir uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) na Câmara de Cuiabá para investigar as irregularidades na contratação dos semáforos inteligentes. O nome da CPI é em homenagem à Operação Sinal Vermelho, que afastou o secretário de Mobilidade Urbana, Antenor Figueredo na última semana.

O caso dos semáforos inteligentes já foiinvestigado na Câmara pela CPI da Semob, mas acabou sendo arquivada. Segundo Maysa, o caso revelado pela operação é um “escândalo” e precisa ser investigado a fundo.

Ela informou que irá apresentar o requerimento para a abertura da CPI na sessão de terça-feira (11), mas os parlamentares ainda não manifestaram apoio à proposta.

“Um assunto que estamos vendo ser amplamente divulgado é o escândalo dos semáforos inteligentes e por isso vou apresentar o requerimento da CPI do Sinal Vermelho. Gostaria muito de contar com o apoio de todos. É um valor exorbitante que envolve esse contrato, esse assunto vem sendo discutido desde a legislatura anterior, já foi pauta nesta Casa e agora esse escândalo. Não podemos nos colocar à parte desta situação”, enfatizou a vereadora.

Segundo as investigações da Delegacia de Combate à Corrupção (Deccor), a Prefeitura de Cuiabá contratou os equipamentos para a Capital seguindo o modelo de Aracaju (SE), que inclui a comunicação com o BRT (ônibus de trânsito rápido em inglês), modal que não existe em Mato Grosso. Além disso, o software para comunicação entre os semáforos e o sistema de trânsito nunca funcionou. (Com informações da assessoria)