Alair Ribeiro/MidiaNews

As empresas de transporte coletivo de Cuiabá reduziram pela metade a circulação dos veículos a partir da tarde desta quinta-feira (24). A medida é reflexo da falta de combustíveis por causa dos bloqueios de caminhoneiros em 25 pontos nas rodovias de Mato Grosso.

A decisão será anunciada ainda nesta tarde pela Secretaria de Mobilidade Urbana (Semob).

As informações são de que uma reunião foi realizada entre os empresários do ramo e secretário Antenor Figueiredo, no final da manhã desta quinta-feira (25).

De acordo com informações levantadas pela reportagem, o estoque de combustível das empresas deve durar apenas até o meio dia de sexta-feira (25).

Caso a situação não seja normalizada, há uma possibilidade do transporte público na Capital parar 100%.

A paralisação foi convocada pela Confederação Nacional dos Transportadores Autônomos e atinge quase todo o Brasil.

 

Em Várzea Grande

A  racionalização também foi uma medida adotada por empresários em Várzea Grande. A Prefeitura confirmou por meio de nota que haverá também a redução dos serviços na cidade.

Além dos ônibus, os serviços de coleta de lixo também sofrerão redução.

Esta redução da frota de ônibus vem sendo uma medida tomada em diversos estados devido ao desabastecimento do combustível.

O desabastecimento também tem afetado os postos na Grande Cuiabá. Dezenas já pararam de receber clientes e a população enfrenta filas longas nos poucos que ainda têm combustível.

 

Paralisação

A manifestação começou na manhã de segunda-feira (21). O protesto é contra os aumentos no preço do óleo diesel, que estariam tirando a rentabilidade do setor.

Carretas e caminhões estão impedidos de passar pelo trecho. Apenas carros de passeio, ambulâncias, ônibus, cargas vivas e perecíveis estão autorizados a seguir viagem.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here