A OAB de Mato Grosso quer que a Assembléia Legislativa abra um processo na Comissão de Ética, por quebra de decoro parlamentar contra o deputado Gilberto Cattani (PSL). Recentemente numa postagem no Instagram, escreveu que “Ser homofóbico é uma escolha. Ser gay também”.

 

O Ministério Público Estadual, após ser provocado, determinou a abertura de um processo investigatório para apurar o caso. O parlamentar chegou a distribuir uma nota a imprensa, onde afirmou que “não houve qualquer intenção de defender ou ofender essa ou aquela opção ou mesmo orientação e que também não defende qualquer ato de violência, contra qualquer pessoa humana, tenha ela uma ou outra orientação sexual.
A Comissão de Diversidade Sexual da OAB de Mato Grosso, entende que a postagem do deputado, “apresenta graves indícios de homofobia, atitude que é crime comparado ao crime de racismo”. O presidente da Assembleia Legislativa, Max Russi, é quem vai definir se o pedido apresentado pela OAB, será encaminhado à Comissão de Ética. Só que a tal comissão não tem nem os seus membros definidos.