Em entrevista ao Poder360, o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Gilmar Mendes, afirmou que a Justiça brasileira está em debito com o ex-presidiário Lula (PT).

A declaração foi dada ao comentar sobre a realocação dos processos de Lula no Distrito Federal e a declaração de suspeição do ex-juiz Sergio Moro, decididas na última 5ª feira.

“Nós devíamos ao ex-presidente Lula um julgamento justo”, disse Gilmar na última sexta-feira (23).

“Há algum tempo se fala nos malfeitos dessa chamada 13ª Vara de Curitiba. A sua politização, o envolvimento do juiz [Sergio Moro] e dos procuradores, uma colaboração muito estrita. Isso já vinha sendo alvo de muitas ações”, finalizou.