Em videoconferência nesta quarta-feira (17) com o ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, o governador de Mato Grosso, Mauro Mendes (DEM), sugeriu que a distribuição de vacinas passe a ser feita por um critério diferente: conforme a taxa de ocupação de UTIs dos estados.

Proposta endossada pelos demais governadores prevê que estados com até 85% de ocupação de UTIs “contribua” com 5% das vacinas, ou seja, receba 5% a menos que os demais. Aqueles que estiverem com ocupação entre 85% e 95% recebe a quantia normal e aqueles que estiverem acima de 95% de ocupação, recebem 5% a mais.

“Temos que construir critérios. O senhor (ministro) disse que está discutindo esse novo critério excessivamente e deixo objetivamente uma sugestão: todos os estados brasileiros hoje monitoram sua taxa média de ocupação de UTIs. Então, quem tiver, por exemplo, até 85%, contribui com 5%; quem estiver acima de 85%, para de contribuir; e quem passou de 95%, passa a receber essas vacinas dentro dessa metodologia e desse acompanhamento que Ministério já faz hoje”, sugeriu.

Na reunião, Pazzuelo anunciou que o governo federal irá disponibilizar, até julho, 230,7 milhões de doses das vacinas contra a Covid-19 para todos os Estados. A previsão é que 50% da população brasileira seja vacinada até lá.

A proposta dos governadores sobre a distribuição das vacinas ainda será debatida.

Veja o vídeo: