O governador Mauro Mendes (DEM) classificou como “besteira” e “sem fundamento” as ofensas disparadas pelo prefeito de Cuiabá, Emanuel Pinheiro (MDB), contra ele.

Em entrevista na semana passada, o prefeito disse ser oposição ao Governo Mendes e o chamou de “arrogante, frio e calculista”.

Em conversa com a imprensa, nesta semana, Mendes afirmou que não irá perderá seu tempo retrucando Emanuel.

“Não dá nem para levar a sério. Eu respondo coisa séria. O que não é sério, o que não tem o menor fundamento e verdade, não posso perder meu tempo”, disse.

“Se ele está perdendo tempo falando besteira, eu não posso perder tempo respondendo besteira”, emendou.

Se ele está perdendo tempo falando besteira, eu não posso perder tempo respondendo besteira
Defesa de secretariado

Ao passo em que Mendes evita comentar sobre as críticas de seu adversário, seus secretários responderam os ataques feitos à gestão.

O secretário de Saúde Gilberto Figueiredo ao rebater Pinheiro, relembrou que a Santa Casa de Misericórdia, após paralisação dos serviços no primeiro semestre de 2019, teve sua gestão assumida pelo Estado.

“Quem não deve gostar de pobre é ele, que deixou a Santa Casa fechar em 2019″, disse.

O secretário de Infraestrutura, Marcelo de Oliveira, disse que as críticas do prefeito tem como pano de fundo uma eventual candidatura ao Governo em 2022.

“Gestão que trabalha para a população é isso: fala pouco e faz muito. Bom seria se o prefeito fizesse o mesmo”, disse.