logo

O governador Mauro Mendes (DEM) afirmou aos seus correligionários durante a reunião do Democratas, na segunda-feira (17), que tem 70% de chances de disputar a reeleição em 2022. A decisão final será apresentada em março do ano de 2022.   A declaração ocorreu após a cúpula estadual ter colocado a sua reeleição como prioridade partidária, por conta da sua gestão, que ,segundos os correligionários, tem realizado um trabalho ‘fantástico’. 

Segundo o ex-governador Júlio Campos, que estava presente na reunião, Mendes compreende que tem total condições de se reeleger, porém, precisa analisar a sua vida pessoal antes de tomar tal decisão. “Ele disse que tem 70% de chances de ser candidato e 30% de não sair candidato. E estabeleceu março para bater o martelo”, disse ao

Mauro também teria descartado qualquer possibilidade de deixar o DEM, com tem se ventilado nos bastidores. “Ele disse que não tem essa intenção e que qualquer coisa neste sentido seria conversa fiada”, afirmou Júlio. Nos últimos dias circularam rumores de que o governador poderia retornar ao PSB ou seguir o presidente Jair Bolsonaro, que deve anunciar nas próximas semanas o seu futuro partidário.

Na reunião, Mauro Mendes também estabeleceu que irá começar atender os seus correligionários e aliados oficialmente no Palácio Paiaguás para tratar de ações e política. Mauro também se comprometeu semanalmente a visitar o interior junto com seus aliados e correligionários.

“Ele afirmou que passará a ter essas agendas e até falou na presença do chefe da Casa Civil [Mauro Carvalho] que estava presente na reunião. Ele tem feito muitas obras no interior e não tem ido visitar. Então passará a fazer isso semanalmente, até para prestigiar os correligionários e aliados”, revelou Júlio Campos.

Proporcionais 

A reunião também apresentou uma meta para as eleições do ano que vem. O DEM pretende eleger 5 deputados estaduais e dois federais. Como pré-candidatos foram apresentados o nome do presidente Fábio Garcia para disputar a Câmara Federal, de Júlio Campos para estadual e os nomes dos secretários Beto 2 a 1 [Cultura e Esporte], Gilberto Figueiredo [Saúde], e o irmão do deputado Romoaldo Júnior e presidente da Metamat, Juliano Jorge, para estadual. Porém, os 3 últimos nomes só disputariam com autorização do governador Mauro Mendes.

O presidente estadual da legenda, Fábio Garcia, também se comprometeu a permanecer dois dias da semana em Cuiabá, para atender os correligionários do DEM de todo o Estado, visando organizar os municípios para a disputa eleitoral.

Além do governador, Botelho e Garcia, participaram da reunião a a primeira-dama Virginia Mendes, os irmãos Júlio e Jayme Campos, o deputado estadual Dilmar Dal Bosco, os secretários de Estado César Miranda (Desenvolvimento Econômico), Mauro Carvalho (Casa Civil) e Alberto Machado (Cultura, Esporte e Lazer) e o ex-deputado estadual Wagner Ramos.