Após a chegada de um milhão de doses da vacina da Pfizer ao Brasil na última quinta-feira (29), ficou definido que Mato Grosso receberá 7.020. A informação foi dada pelo governador Mauro Mendes (DEM) na manhã desta sexta-feira (30).

O imunizante deve chegar nos próximos dias. A orientação do Ministério da Saúde é que a vacina fique somente em Cuiabá. As vacinas da Pfizer foram as primeiras a receber registro definitivo no Brasil, no último dia 23 de fevereiro. As outras vacinas aplicadas ainda foram registradas para uso emergencial.

Logística

A logística de distribuição das vacinas leva em conta as baixas temperaturas de refrigeração das doses, que chegarão ao Brasil armazenadas em caixas a uma temperatura de -70°C. A previsão é de que a distribuição para as 27 capitais do País inicie entre sexta-feira (30/4) e sábado (1°/5).

Os estados vão receber as vacinas armazenadas entre -25°C e -15°C – elas podem ficar nesta faixa de temperatura por até 14 dias. Por conta disso, a distribuição desse lote inicial será feita em duas etapas: primeiramente, serão enviadas aos estados e Distrito Federal as vacinas destinadas para a primeira dose (500 mil). Uma semana depois, as Unidades Federativas receberão os lotes para segunda (500 mil), respeitando o intervalo de aplicação entre uma dose e outra.

Assim que os imunizantes chegarem nas salas de vacinação, na rede de frio nacional (+2°C a +8°C), a aplicação na população deve ocorrer em até cinco dias.

A remessa faz parte do acordo firmado entre o Ministério da Saúde e a farmacêutica em 19 de março, que totaliza 100 milhões de doses de vacinas até o final do terceiro trimestre de 2021. Essas primeiras doses foram produzidas na fábrica da Pfizer em Puurs, na Bélgica.

O imunizante pode ser aplicado em pessoas a partir de 16 anos de idade, em duas doses, com intervalo de 21 dias entre elas.