Olhar Direto esteve no Centro de Triagem, Hospital Metropolitano, de Referência e Santa Casa de Cuiabá, nesta quinta-feira (4), para ouvir o relato de quem sofre com o vírus. É perceptível o medo, incerteza e, principalmente, a indignação com as festas e reuniões em bares em meio ao momento crítico de infecções no Estado.

Iracema Roberto, de 73 anos, saiu de casa às 4h30 para chegar cedo ao Centro de Triagem. Quando a equipe de reportagem a abordou, era 5h30 da manhã, e ela estava esperançosa para receber um atendimento rápido. Jefferson Camargo, entretanto, teve uma experiência diferente nessa semana, quando acompanhou, junto de seu irmão, seu pai, Benedito Alex Camargo. Chegando ao local às 5h, eles foram embora por volta das 13h.

Em nota encaminhada ao Olhar Direto, a Secretaria de Estado de Saúde (SES), alegou que o Centro de Triagem está atuando em capacidade máxima, atendendo diariamente 900 pessoas. Devido a alta demanda, a partir desta semana, o Centro retoma os seus atendimentos aos sábados.

Toque de recolher

Devido ao aumento de casos de covid-19, o governador Mauro Mendes (DEM) determinou medidas mais restritivas para conter o avanço do novo coronavírus em Mato Grosso, como o toque de recolher entre às 21h e 5h, com o fechamento do comércio determinado para às 19h. Para o chefe do executivo, a situação atual é grave e requer sacrifícios. As medidas valem por quinze dias, a partir da última quarta-feira (3).

“Eu lamento muito, mas neste momento nós temos que fazer algum tipo de sacrifício. Se não, o número de mortes vai aumentar muito, vidas vão ser perdidas”, afirmou o governador, na saída do Tribunal de Contas do Estado (TCE), na quarta-feira. “Vocês jovens, pelo amor de Deus, olhem para as estatísticas. Cada dia mais jovens de 30, 20, 40 anos, estão perdendo a vida com coronavírus. As novas variantes do vírus, que estão no Brasil circulando por todos os lados, são mais rápidas, mais potentes, de maior grau de infecção, tudo isso complica o controle e precisamos da colaboração de todo mundo”, completou.

Leia a nota da SES na íntegra

A Secretaria Estadual de Saúde (SES-MT) esclarece que o Centro de Triagem Covid-19 tem atendido diariamente 900 pacientes, a capacidade máxima da unidade. Os pacientes passam por diversas etapas do atendimento: cadastro, consulta e teste de antígeno. Após o teste, os pacientes aguardam o resultado para, em seguida, apresentar o laudo ao médico, que pode determinar a realização de tomografia ou encaminhar o paciente para a retirada de medicamento na farmácia da unidade, em caso de prescrição do medicamento.

É importante pontuar que, devido à alta na procura pelos serviços ofertados no local, o Centro de Triagem retorna os atendimentos aos sábados a partir desta semana.