Nem de longe deve estar sendo uma situação confortável para o deputado federal, José Medeiros(Podemos), o áudio que está circulando nesta sexta-feira(21), em vários grupos de Whatsapp, em particular, de jornalistas, do seu ex-assessor parlamentar, José Roberto Feltrin, que veio a óbito, aos 55 anos, em decorrência de complicações da covid-19.

Feltrin que faleceu nesta última terça-feira(18), deixou um áudio para ser divulgado caso ele não resistisse à doença. Onde ele, literalmente, responsabiliza o vice líder de Bolsonaro na Câmara Federal[Medeiros], e ainda o presidente da República[Bolsonaro], por sua política ‘genocida’, por não acreditar na vacinação coletiva, como forma de eliminar o coronavírus.

Eu tô mal pra caramba. Não sei se vou aguentar. A culpa é desse capitão bunda suja que não comprou vacina para nós […] Esse tal Medeiros também é responsável por tudo que está acontecendo com o povo brasileiro, esse maldito.

O advogado José Roberto Martins Feltrin atuava como assessor parlamentar no gabinete de Medeiros, e estava internado na UTI da Santa Casa de Rondonópolis(distante 218 km da capital).

No áudio, aliás, absolutamente impactante, Feltrin diz a um amigo que estaria muito mal, que achava que estava com covid-19 e que temia pelo pior e que a culpa seria do ‘capitão bunda suja’ [Bolsonaro] e de Medeiros, ao classifica-lo como ‘maldito’ e que o deputado federal, um fervoroso devoto de Bolsonaro, ‘também seria responsável por tudo que estava acontecendo com o povo brasileiro’.

“Eu tô mal pra caramba. Não sei se vou aguentar. A culpa é desse capitão bunda suja que não comprou vacina para nós […] É como se um filme tivesse passando na minha cabeça agora. Esse tal Medeiros também é responsável por tudo que está acontecendo com o povo brasileiro, esse maldito. Esse cara vem apoiando esse governo genocida, que vem sabotando a vacina desde o início. Já era para ter vacina para nós, para pessoas da minha idade e não tem. Parece que esse retardado faz o que quer”, disse o assessor parlamentar(Ouça o áudio abaixo).

José Roberto Feltrin era irmão do ex-secretário de Receita de Rondonópolis, o economista Valdecir Feltrin. Ele deixou esposa e filhos. No dia de sua morte, o deputado federal Jose Medeiros chegou a lamentar a perda por meio de suas redes sociais, apontando a amizade e a importância de Feltrin em sua carreira como parlamentar.

“Hoje perdi um grande amigo, homem de inteligência rara, que nos ajudou tanto no Senado Federal quanto na Câmara dos Deputados. Deixo minhas homenagens à memória do sr. José Roberto Feltrin e o pedido a Deus que conforte amigos e familiares”.

Por meio de nota o deputado federal José Medeiros – também presidente do Podemos, em Mato Grosso -, lamentou o uso político do áudio supostamente de seu ex-assessor, José Roberto Feltrin. Ao questionar a veracidade do áudio, revelando que somente poderia esclarecer esta situação o seu ex-assessor falecido. Voltando a lamentar a morte de Feltrin e aponta a forma ‘desrespeitosa e leviana’, como o áudio está sendo disseminado.”A veracidade do áudio é questionada, mas infelizmente o Feltrin não está mais aqui para esclarecer a situação”. (Veja a nota na íntegra abaixo)

Boletins epidemiológicos

Só para lembrar, de acordo com boletim epidemiológico da Secretaria de Estado de Saúde, desta última quinta-feira(20), foram notificados 2.008  novos casos confirmados da Covid-19 e 47 mortes em Mato Grosso. Ao todo, já chegam a 10.595 o número de óbitos no Estado.

No país foram registradas 2.527 mortes por Covid-19 nas últimas 24 horas, totalizando nesta quinta, 444.391 óbitos desde o início da pandemia. (Com informações do site RDNews)

Outro lado

Por meio de nota de esclarecimento o deputado federal José Medeiros lamenta que o falecimento do seu assessor, José Roberto Feltrin, esteja sendo usado politicamente de forma desrespeitosa e leviana. “A veracidade do áudio é questionada, mas infelizmente o Feltrin não está mais aqui para esclarecer a situação. Nesse momento de dor, esperamos mais empatia e respeito para com a família e amigos”.

Por fim, o deputado destaca sua atuação no combate à pandemia e aos seus efeitos. Além do seu apoio às medidas que foram implementadas pelo Governo Federal. Entre elas, o auxílio emergencial e o envio de imunizantes e vultosos recursos financeiros para os governos estaduais e municipais.