Apenas viajantes com vacinas aprovadas pela OMS e Agência Europeia serão aceitos; CoronaVac não está na lista.

O Presidente do Governo espanhol, Pedro Sánchez, anunciou nessa sexta-feira (21) que a partir de 7 de junho todas as pessoas vacinadas, independentemente do país de origem, poderão entrar na Espanha. Informações do Portal R7.

Sánchez fez o anúncio durante a Feira Internacional de Turismo de Madrid (Fitur) para apresentar o “certificado verde” que irá facilitar a mobilidade entre os países da União Europeia (UE).

O chefe do Executivo espanhol destacou que, a partir de 7 de junho, todos os cidadãos de países onde não existe liberdade de circulação poderão entrar na Espanha, desde que comprovem que foram vacinados plenamente, ou seja, receberam as duas doses de uma vacina aprovada pela Agência Europeia de Medicamentos (EMA) ou pela Organização Mundial de Saúde (OMS). Nesse esquema, os vacinados com a CoronaVac ficam de fora.

“Ou seja, a partir do dia 7 de junho todas as pessoas vacinadas e seus familiares também são bem-vindas, independentemente do local de origem”, frisou.

Sánchez lembrou a ordem ministerial publicada nesta sexta-feira, pela qual os viajantes de países não pertencentes à UE serão autorizados a entrar na Espanha a partir de 24 de maio. O texto inclui dez países específicos: Reino Unido, Japão, China, Austrália, Nova Zelândia, Cingapura, Israel, Coréia do Sul, Tailândia e Ruanda.

“Todos eles entram na lista de países seguros e, portanto, poderão entrar em nosso país e não terão que fazer exames de saúde ao chegar à Espanha”, disse Sánchez, que frisou que os turistas britânicos poderão, portanto, viajar para a Espanha sem restrições.

Ele também explicou que os viajantes de territórios europeus seguros não precisam atender aos requisitos de saúde para entrar na Espanha e aqueles que vêm de outros países da UE poderão entrar a partir de 7 de junho com a apresentação de um PCR negativo ou comprovante de vacinação.