Uma enfermeira, identificada apenas pela inicial G., de 44 anos, foi presa em flagrante subtraindo testes covid, agulhas, acessos e outros equipamentos do Hospital Estadual Santa Casa de Misericórdia, na madrugada deste domingo (11), em Cuiabá. A funcionário foi detida pela Delegacia Especializada de Homicídio e Proteção à Pessoa (DHPP), após uma campana na porta da unidade de saúde.

O delegado Caio Albuquerque, da DHPP, informou que uma denúncia anônima foi feita contra a enfermeira. Desta forma, ele e sua equipe montaram uma campana, na noite de sábado (10),  e durante a madrugada do dia seguinte, enquanto deixava o plantão a mulher foi abordada.

Ela foi conduzida de volta ao hospital e revistada na companhia de funcionários. Em sua bolsa foram encontrados equipamentos para acesso venoso, cateter nasal, agulhas de acesso, kits de teste covid modelo swab, guardados em um saco preto, sendo todos materiais de uso hospitalar. Diante dos fatos, a enfermeira foi presa e o material apreendido.

Na sede da DHPP, a diretora da Santa Casa, o supervisor do setor de enfermagem e uma terceira funcionária acompanharam os procedimentos. Ambos foram categóricos em dizer que nenhum servidor está autorizado a retirar pertences da Santa Casa.

Segundo o delegado, a mulher continua presa e não houve fiança arbitrada. Ela responder por peculato, crime contra administração pública.

Em seu depoimento, a enfermeira G. alegou que não reconhece os materiais, apenas o cateter nasal, o qual ela deixava na bolsa para facilitar o atendimento aos seus pacientes, no seu plantão.

A mulher atua há 15 anos na área, sendo 5 anos como técnica de enfermagem e 10 anos como enfermeira.

O caso segue em investigação.

redação com Repórter MT