Olhar Direto

O prefeito Emanuel Pinheiro (MDB) pediu ‘desculpas públicas’ ao ex-governador Pedro Taques (Solidariedade) pelos embates do passado, e afirmou que “era feliz e não sabia”, ao comparar a gestão anterior do Governo do Estado à do atual governador Mauro Mendes (DEM). Pinheiro chegou a ter alguns embates com Taques, mas nada comparado à atual rixa que tem com Mendes.

“Com Pedro Taques eu era feliz e não sabia. Meu Deus, eu era feliz e não sabia. Quero até fazer esse pedido de desculpas públicas para Pedro Taques aqui, que pelo menos o que ele pode fazer por Cuiabá ele fez, ele ajudou a concluir o HMC, a parte que cabia ao Estado, ele fez alguns convênios por Cuiabá, ele respeitava Cuiabá, ele se preocupava com Cuiabá e eu ainda criticava ele. Eu era feliz e não sabia. Então eu tenho que fazer esse desagravo ao governador Pedro Taques aqui neste momento”, afirmou na última segunda-feira (17).

Emanuel e Taques chegaram a viver um período de ‘lua de mel’ logo que Pinheiro foi eleito prefeito da capital, mas também trocaram farpas públicas. Um exemplo foi quando Taques pediu para mudar o nome de um trecho da rodovia Helder Cândia (MT-010), que leva o nome do pai do prefeito. Em resposta, Emanuel disse que iria colocar o nome de um cemitério de ‘Cemitério Governador Pedro Taques’.

Em setembro de 2020, no entanto, Emanuel convidou Taques – que já estava sem mandato – para ser candidato ao Senado e receber seu apoio na campanha suplementar, durante um jantar na casa de um deles. Pedro, no entanto, saiu a candidato pelo Solidariedade, e Emanuel acabou ficando oficialmente neutro na disputa.

A relação do prefeito com Mendes, apesar de algumas tentativas de Pinheiro de retomar a amizade durante a campanha para conseguir o apoio do governador, voltou a ser espinhosa. Atualmente, Emanuel não mede palavras, e já chegou a dizer que Mauro está isolado, governa para poucos e não gosta de pobres.