Agente do Gaeco durante busca e apreensão (Foto ilustrativa)

O deputado Dilmar Dal’Bosco (DEM) e o ex-deputado Pedro Satélite (PSD) são alvos da terceira fase da Operação Rota Final, deflagrada na manhã desta sexta-feira (14), pelo Gaeco (Grupo de Atuação Especial Contra o Crime Organizado).

Uma assessora parlamentar, um empresário e um representante do Sindicato dos Empresários do Setor de Transporte Intermunicipal (Setromat) também foram alvos da operação, que está em sigilo.

Os mandados judiciais foram solicitados pelo Núcleo de Ações de Competência Originárias (Naco), do Ministério Público Estadual (MPE).

A terceira fase da operação busca apurar crimes de corrupção, lavagem de dinheiro e fraude a licitação do setor de Transporte Coletivo Rodoviário Intermunicipal, promovida pela Secretaria de Infraestrutura do Estado e pela Agência Estadual de Regulação dos Serviços Públicos Delegados (Ager-MT). O caso ocorreu na gestão do ex-governador Pedro Taques.

Segundo informações preliminares, as buscas estão sendo feitas no condomínio Belvedere, em Cuiabá, onde reside Dilmar, e também em Sinop, onde mora Satélite.

Os agentes policiais também devem cumprir ordem de prisão preventiva contra o empresário, que seria o líder da organização criminosa. Já o representante do sindicato usará tornozeleira.

A Rota Final foi deflagrada em abril de 2018 para investigar um esquema criado para dificultar a licitação do transporte intermunicipal em Mato Grosso. Na ocasião, foram alvos empresários do setor e o então presidente da Ager, Eduardo Moura.