O Cuiabá terá uma quinta-feira (15) para apagar da sua história. O time foi eliminado pelo modesto 4 de Julho, da Série D do Campeonato Brasileiro e deu adeus à competição na disputa por pênaltis. Com isto, os mato-grossenses deixam de receber R$ 1,7 milhão. O técnico Alberto Valentim, recém-contratado, não esteve no banco, já que testou positivo para a Covid-19.

O time do interior do Piauí conseguiu segurar o ‘Dourado’ com um empate em 0 a 0 no tempo normal e protagonizou a maior zebra até agora da Copa do Brasil. O duelo, por sorteio, aconteceu no estádio Lindolfo Monteiro, em Teresina (PI).

No tempo normal, as duas equipes não marcaram gols. Já na disputa por pênaltis, o time da Série D venceu por 5 a 4, com direito a defesa bem-sucedida de Jailson, no pênalti do zagueiro Marllon e cobrança da classificação nos pés do goleiro colorado.

Com o feito inédito, o Gavião embolsa R$ 1,7 milhão e aguarda sorteio para conhecer seu próximo rival.

Além da ressaca causada pela derrota, o Cuiabá tem preocupação quanto ao atacante Elton, que precisou ser substituído no começo da partida, com dores.

O Cuiabá foi quem mais perto chegou de resolver o jogo no tempo normal, mas parou na trave.

No domingo, o Cuiabá encara o Dom Bosco pelo Estadual, no estádio Dito Souza, pela 9ª rodada. O 4 de Julho também retoma sua briga para ser campeão estadual.