Comerciantes e moradores fizeram uma carreata nesta terça-feira (30) em protesto à quarentena obrigatória de prevenção à Covid-19 e contra o fechamento do comércio em Campo Novo do Parecis, a 397 km de Cuiabá. A carreata percorreu as principais ruas e avenidas da cidade.

O protesto ocorreu em apoio ao prefeito de Campo Novo do Parecis, Rafael Machado, que declarou que não iria cumprir a decisão judicial que determina que municípios devem seguir decreto estadual sobre quarentena obrigatória.

Comerciantes e moradores fazem carreata em protesto a quarentena obrigatória em Campo Novo do Parecis (MT) — Foto: Portal Campo Novo

Comerciantes e moradores fazem carreata em protesto a quarentena obrigatória em Campo Novo do Parecis (MT) — Foto: Portal Campo Novo

Ao G1, o prefeito Rafael Machado disse que é contrário ao fechamento do comércio, porque viu isso no ano passado a medida não trouxe efetividade alguma.

No mesmo dia, o procurador-geral de Justiça de Mato Grosso, José Antônio Borges Pereira, entrou com uma ação na Justiça pedindo o afastamento imediato do prefeito por descumprimento da decisão.

Na segunda-feira (29), a Justiça determinou que Cuiabá e os outros 140 municípios de Mato Grosso sigam o decreto estadual divulgado em 25 de março de 2021, sobre as medidas restritivas no combate à Covid-19 de acordo com a classificação de transmissão de cada cidade.

O decreto determinou que em municípios, como Cuiabá e Várzea Grande, que estão com risco muito alto de contaminação, façam quarentena obrigatória pelos próximos 10 dias.

“Ninguém conseguiu me provar que lockdown é eficiente ou quais medidas serão adotadas pela Secretaria Estadual de Saúde no período de quarentena. Sou extremamente contrário a essa medida como combate a Covid-19. Gostaria de saber quais são as ações previstas em saúde para os próximos 30 dias”, afirmou o prefeito. Sobre o pedido de afastamento, ele ainda não se manifestou.