logo

O secretário chefe da Casa Civil, Mauro Carvalho, não poupou elogios ao governador Mauro Mendes (DEM) em entrevista na última segunda-feira (19). Para secretário, o gestor reúne todas as qualidades para se reeleger ao governo do Estado. Carvalho ainda prometeu a volta do Reajuste Geral Anual (RGA) a partir de 2022.

“Pelo próprio histórico do governador Mauro Mendes e o perfil dele como gestor público, realmente essa discussão só sera feita a partir do ano que vem. Ele só deve falar se é candidato à reeleição ou não a partir de janeiro ou fevereiro do ano que vem. Agora, o governador Mauro Mendes reúne todas as condições para a sua reeleição e acho difícil a gente ter um adversário com tantas coisas boas que esse governo tem feito para toda a sociedade”, destacou Carvalho à CBN de Cuiabá.

Dentre os avanços citados pelo secretário, está a recuperação das finanças do Estado. Nessa sentido, o gestor garantiu o retorno do RGA logo após o vencimento da lei nº 173/2020, do governo federal, em dezembro de 2021. A lei que garantiu auxílio financeiro aos estados durante a pandemia impede o reajuste dos servidores públicos até o fim do ano.

“[Nós] consertamos o Estado de Mato Grosso, consertamos as finanças e com certeza ano, a partir do vencimento da lei 173, em dezembro, teremos condições de pagar o RGA. Fizemos invenstimentos em todos os cantos do Estado, então o governador realmente reúne todas as condições”, afirmou.

Com relação a possíveis adversários, Carvalho afirmou que ainda não viu ninguém colocar o nome à disposição, mas confia no grupo político do atual governador. “O grupo político que ajudou a elegê-lo em 2018 continua junto, até ampliado e tem dado apoio a todas as decisões do executivo. Com relação a possíveis adversários, ainda não vi ninguém colocando seu nome à disposição da sociedade”, disse.

Emanuel Pinheiro

Carvalho ainda aproveitou para alfinetar o prefeito Emanuel Pinheiro (MDB), um dos nomes comentados como possível candidato ao governo do Estado. Apesar dos boatos, Pinheiro nega a pretensão de se candidatar.

“O prefeito Emanuel Pinheiro assumiu um compromisso de quatro anos com a prefeitura de Cuiabá e acho que, pelo menos, esse compromisso ele deveria cumprir, esse foi o compromisso da campanha eleitoral, ele disse nos quatro cantos de Cuiabá que seria um prefeito de quatro anos e não de dois”, pontuou.