Primeiro-secretário da Assembleia Legislativa, deputado Eduardo Botelho (DEM) antecipou a jornalistas nesta segunda-feira (26), nos corredores do Palácio Paiaguás, que a Comissão interna, instalada pela Assembleia Legislativa, irá investigar desvio de função de servidores. O democrata descartou que a Comissão irá apurar contratação de servidores fantasmas.

“Essa comissão apresentou que não tinha servidores fantasmas, mas sim desvio de função. Estamos fazendo um projeto de lei para regularizar essa questão de forma mais rigorosa. Estou aguardando o relatório oficial, mas é algo nesse sentido […] um relatório está sendo finalizado e será apresentado nos próximos dias”, explicou.

A resolução administrativa foi instaurada por Botelho, que na época ocupava a cadeira da presidência da AL. Na ocasião, o democrata disse que havia recebido denúncias sobre a presença de “funcionários fantasmas” que não batiam ponto, mas que estariam recebendo indevidamente.

As investigações foram feitas pelo Procuradoria-Geral da AL com o auxilio da Corregedoria e a da secretaria-geral e de Gestão de Pessoas. Com o término da apuração, a conclusão dos trabalhos estão na fase final.

Conforme o parlamentar, servidores do alto escalão devem ser responsabilizados e deverão implantar uma fiscalização mais rigorosa em relação ao quadro de colaboradores. “Tem que responsabilizar os gerentes, eles tem que tem que atestar se eles estão trabalhando. Por isso vamos criar uma sistemática de fiscalização para sanar essa questão”, finalizou.