O presidente eleito Jair Bolsonaro chegou à arena do Palmeiras pouco antes das 15h, cercado por assessores e forte esquema de segurança, para assistir, de camarote, ao jogo do Palmeiras contra o já rebaixado Vitória. No final do jogo, ele desceu ao gramado para fazer parte da festa – tirou foto com jogadores e distribuiu medalhas, ao lado do senador eleito Major Olímpio. Bolsonaro ainda ajudou a erguer a taça ao lado do capitão Bruno Henrique.

– Esta é uma festa ímpar para mim. Agradeço à direção (do Palmeiras) pelo convite. Dizem que na democracia o rodízio é bem-vindo. No futebol, só na churrascaria – disse Bolsonaro.

Na arquibancada, houve divisão entre apoiadores e críticos do político, incluindo algumas vaias, rapidamente abafadas – os fãs de Bolsonaro eram ampla maioria.

Do lado de fora da arena, cartazes colados em postes protestavam contra a presença de Bolsonaro. As mensagens apócrifas acusam o presidente eleito de “oportunismo”, por já ter posado para fotos com camisas de diversos times do Brasil, como Botafogo, Vasco e Flamengo, além de gritar o nome do Corinthians em vídeo que circula nas redes sociais.
O presidente do Palmeiras, Mauricio Galiotte, disse ter sido o responsável pelo convite a Bolsonaro:

– Convidamos o presidente eleito, grande palmeirense que se emocionou muito. Deu a volta com os jogadores. Foi um dia muito feliz para todos nós. Voltamos a ter o Palmeiras no devido lugar – afirmou Galiotte.

Antes do jogo, Bolsonaro foi ao vestiário do Palmeiras. Ao encontrá-lo, o técnico Luiz Felipe Scolari, o Felipão, o reverenciou prestando continência.

CREDITO:GLOBO ESPORTE , FOTO UOL

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here