Nesta última terça-feira(01 de junho), depois que o presidente Jair Bolsonaro(sem partido), em solenidade no Ministério da Saúde, apontar que o Brasil será a sede da Copa América e que um dos Estados que pode receber seus jogos seria Mato Grosso, na Arena Pantanal, em Cuiabá, o prefeito emedebista, Emanuel Pinheiro se posicionou contra o evento de futebol, em suas redes sociais. O áudio foi disseminado ainda ontem, em vários grupos de de jornalistas, no aplicativo de Whatsapp.

Sua declaração veio sob o argumento de que a capital estaria vivendo uma pandemia e, assim, que o momento não seria adequado, em respeito aos milhares de óbitos e de casos confirmados da covid-19 no município.

Pinheiro diz que, neste momento, todos os gestores e, assim, claro, toda a classe política, deveriam focar a sua energia na aquisição de vacinas. Ou seja, operacionalizar a imunização coletiva.
Pontuando que, neste momento, todos os gestores e, assim, claro, toda a classe política, deveriam focar a sua energia na aquisição de vacinas. Ou seja, operacionalizar a imunização coletiva e ainda realizar, pelo sistema de saúde, o tratamento adequado das pessoas infectadas com a doença.

Lembrando, porém, que a realização da Copa América é uma decisão governamental, assim, não seria de sua competência.

“A Copa América é competência do Governo Federal, da CBF e do governo estadual, pois a Arena Pantanal é de gestão do Estado. Então não cabe ao município poder de decisão nesse caso […] se coubesse a decisão à Cuiabá eu seria contrário, mas como não cabe eu quero deixar registrado a minha posição contrária como prefeito da capital”.

Ao largo do posicionamento e das declarações do prefeito emedebista, o deputado Max Russi(PSB) – que assumiu a posição de governador interino -, até a volta do governador Mauro Mendes e do vice, Otaviano Piveta, que estão na Bolívia, para assinatura do novo contrato de fornecimento do gás natural para Mato Grosso, visitou as instalações do complexo esportivo Arena Pantanal nesta última terça-feira (1°).

Junto com o secretário de Estado de Cultura, Esporte e Lazer, Alberto Machado, mais conhecido como Beto Dois a Um, eles conferiram, de perto, as melhorias do estádio para a Temporada 2021. A Arena vem sendo considerada pela Confederação Brasileira de Futebol(CBF), como um dos melhores campos de futebol do país.

Com a repercussão positiva da gestão da Arena Pantanal, o estádio está sendo cotado para sediar alguns jogos da Copa América, que iniciam no próximo dia 11 de junho.

Para Russi, a entrada em cena da Copa América, na capital mato-grossense, sob as rígidas regras de biossegurança, será uma oportunidade única de ‘projetar o Estado, sobretudo, a capital, para o Brasil e para o mundo, por conta da mídia espontânea’.

De acordo com o secretário de Estado de Cultura, Esporte e Lazer, Beto Dois a Um, a Copa América, caso ocorra em Cuiabá, terá um rigor ainda maior do que os demais campeonatos que já ocorreram na Arena Pantanal, já que uma das condicionantes para sediar os jogos é que a Conmebol vacine os atletas.

“Uma das exigências é que as delegações venham vacinadas para o país, o que nos deixou mais tranquilos em relação à possibilidade de receber esses jogos. Além de muita visibilidade, com muita segurança, teremos a chance de auxiliar hotéis, bares e restaurantes, tão sacrificados neste período de pandemia, sem custo ao Estado e sem colocar vidas em risco porque não haverá, em hipótese alguma, qualquer tipo de aglomeração. É muito importante para a Arena Pantanal está no foco de uma discussão como essa, por mérito, por reconhecimento”, diz Beto Dois a Um.

Ainda conforme o secretário de Cultura, Alberto Machado, definida a escolha, o governo de Mato Grosso não teria nenhuma ‘despesa extra’ com a realização do evento. Lembrando que o evento é da Conmebol e, assim, a CBF, arcaria com tudo.

Além de Mato Grosso, o presidente da República ainda citou com sedes da copa américa, no Brasil, o Distrito Federal, Rio de Janeiro e Goiás, sem mencionar ainda o quinto Estado que poderá sediar o campeonato.