Após o partido Democratas (DEM) decidir, por unanimidade, expulsar o deputado federal Rodrigo Maia (RJ) dos quadros da legenda, o ex-presidente da Câmara publicou em suas redes sociais um protesto contra a decisão. Na postagem, feita momentos após a decisão do partido, na noite de segunda-feira (14), Maia acusou a legenda de virar “moeda de troca” com o governo federal.

”O partido diminuiu. Virou moeda de troca junto ao governo Bolsonaro. Agora é virar a página e juntar forças para um projeto de desenvolvimento do Brasil e em prol dos brasileiros”, escreveu.

Maia também voltou a criticar o presidente do DEM, ACM Neto (BA), a quem chamou de Torquemada Neto, em referência ao frade Tomás de Torquemada, um grande inquisidor espanhol. Maia já havia feito a mesma referência ao ex-prefeito de Salvador anteriormente.

“O DEM decidiu me expulsar de seus quadros. O presidente Torquemada Neto, usando o seu poder para tentar calar as merecidas críticas à sua gestão, tomou essa decisão. É lamentável o caminho imposto pelo Torquemada para o partido. Não só por isso, mas também pela sua deslealdade e falta de caráter, pedi a minha desfiliação”, declarou.