O advogado Carlos Naves de Resende registrou um boletim de ocorrências por ameaça e difamação contra o deputado federal José Medeiros (Podemos) e um assessor parlamentar. Ele ainda acionou a CPI da Covid para informação do fato e pedir proteção policial.

Naves foi quem divulgou o áudio em que o assessor parlamentar José Roberto Feltrin, que morreu de Covid-19, culpa o presidente Jair Bolsonaro e o deputado federal José Medeiros pela pandemia da Covid. Feltrin trabalhava para Medeiros.

Além de Medeiros, é citado no boletim de ocorrências o assessor Evandro Soares e o jornalista Rodrigo Rodrigues.

Segundo Naves, o jornalista enviou um áudio a ele o xingando e o ameaçando.

“Rapaz, se eu te encontrar na rua, eu vou te encher a mão na cara. Porque eu gostava do Feltrinho. O cara tinha opinião, tinha decência. […] Você não passa de um abestalhado que caiu no ridículo. Dessa maneira doentia, seu beiçola, doente, escroto, mamador de pi… Toma vergonha na sua cara, rapaz”, disse Rodrigues em um áudio.

As ameaças do jornalista também foram registradas em um cartório de Rondonópolis.

No B.O., o advogado afirma, ainda, que Medeiros tem denegrido sua imagem na imprensa, afirmando que o áudio divulgado por ele trata-se de uma vingança.

Proteção policial

Na CPI da Covid, Carlos Naves enviou um oficio ao senador Omar Aziz (PSD-AM) em que cita o ocorrido.

O advogado afirma ao senador que divulgou o áudio do assessor morto a pedido do próprio. E que nele, Feltrin culpa Medeiros e Bolsonaro por um comportamento negacionista em relação à pandemia e a vacina.

“Como havia solicitação se acaso morresse, foi feito a divulgação de seu áudio e, após tornar público seu desabafo, tenho recebido ameaças e perseguição dos senhores: Evandro Soares jornalista/assessor parlamentar e Rodrigo Rodrigues a mando do deputado José Medeiros”, diz ele em trecho do documento.

“Diante do exposto, considerando que os fatos acima narrados caracterizam, em tese, ofensa, difamação, ameaças, requer-se ao presidente da CPI proteção policial e que sejam tomadas as devidas providências cabíveis em face do parlamentar José Medeiros”, completou.

Veja o ofício enviado à CPI AQUI

Veja a narrativa do boletim de ocorrências:

O áudio

Em áudio enviado ao advogado Carlos Naves, antes de morrer de Covid, o advogado José Feltrin, assessor no gabinete do deputado José Medeiros, afirmou que, assim como o presidente Jair Bolsonaro, o parlamentar é um dos responsáveis pelo descontrole da pandemia da Covid-19.

O áudio foi enviado cerca de uma semana antes de Feltrin morrer. Demonstrando estar com falta de ar e dificuldade para fazer a gravação, ele explica ao amigo que sua saturação “despencou” de forma repentina.

“Esse tal de Medeiros é responsável por tudo isso que está acontecendo com o povo brasileiro, cara. Esse maldito. Ele é responsável também. Esses caras vêm apoiando esse governo genocida, sabotando essa vacina desde o início. E era para ter vacina para nós, para as pessoas da minha idade. E não tem”, disse Feltrin.

“Ninguém faz nada nessa desgraça desse país maldito. Um retardado desse Bolsonaro faz o que quer com esse povo e ninguém faz nada, parece que está todo mundo que nem barata tonta. Não sei se escapo, não”, finaliza.

Por várias vezes, Feltrin afirma não saber se vai resistir, pois estava se sentindo muito mal. Ele contou ao amigo que pretendia ir ao médico.