O ex-vereador Abílio Júnior (Podemos), que protagonizou um dos maiores embates políticos de disputa pela Prefeitura de Cuiabá dos últimos tempos, perdendo o segundo turno para o prefeito Emanuel Pinheiro (MDB), por menos de 2% dos votos, afirmou com exclusividade ao site O Documento que o seu partido está construindo um projeto para disputar as eleições de 2022.

A espinha dorsal do projeto, segundo Abílio Júnior, que teve 48,85% dos votos válidos para prefeito da Capital, em 2020, contra 51,15% de Emanuel Pinheiro, está na disputa da cadeira do governador Mauro Mendes (DEM).

“Futuro político nós estamos construindo. Estou no Podemos e o partido pede para que disputamos para deputado federal. Mas nossa maior expectativa é construir um projeto para o governo, construir uma terceira via. Não queremos a polarização da eleição entre o grupo do prefeito Emanuel e o do governador Mauro Mendes”, disse Abílio Júnior.

O ex-vereador, que deu susto na reeleição do prefeito Emanuel Pinheiro, quando saiu na frente no primeiro turno, quando Emanuel teve 82.367 votos e, Abílio Júnior, 90.631 votos, diz que o nome que vem sendo trabalhado para ser a terceira via na eleição estadual de 2020 não é o seu.

“Meu nome para o governo, não. Temos novos nomes, estamos em conversações com outros, mas não vou adiantar. Basta falar em um nome para começar o assédio. Vamos anunciar na hora certa, mas teremos a terceira via na eleição de 2022 em Mato Grosso”, garantiu.

Sobre o que vai disputar em 2022, Abílio Júnior garantiu que vai estar na disputa, porém, que ainda não decidiu a posição. “Minha decisão será tomada mais na frente. Certamente vou disputar, só não defini ainda para que cargo, embora o apelo seja para que sejamos candidato a deputado federal”, completou.