O Livre

Quase um terço dos municípios de Mato Grosso ainda não conseguiram aplicar 50% das doses de vacinas contra a covid-19 que receberam ao longo dos dois meses de campanha nacional de imunização.

A situação mais atrasada é de Nossa Senhora do Livramento (32 km de Cuiabá). A prefeitura conseguiu aplicar apenas 14,63% das 4.081 doses. O LIVRE teve acesso ao ranking da vacinação em Mato Grosso com atualização até segunda-feira (29). 

Na lista aparecem 42 municípios com menos de 50% de aplicação das doses distribuídas pela Secretaria de Estado de Saúde (SES) e pelas centrais regionais de saúde aos municípios. 

A eficácia de aplicação no grupo varia entre 48,90% e 14,63%. Nove cidades estão com eficácia abaixo de 30% e outras 33 conseguiram realizar entre 30% e 40%. No caso de Livramento, apenas 597 doses foram aplicadas. Não é especificado se essa contagem se refere somente a uma dose ou às duas da CoronaVac. 

Barão de Melgaço (102 km de Cuiabá) tem situação semelhante. Conforme o ranking, a prefeitura conseguir aplicar somente 223 de 1.148 (18,61%) das doses que recebeu. São dos municípios abaixo de 20% de eficácia. 

Um balanço divulgado na semana passado pelo deputado e médico sanitarista, Lúdio Cabral (PT), indicava que 40% das vacinas enviadas pelo Ministério da Saúde continuavam sem aplicação da primeira dose. 

Os números levaram a SES a convocar uma reunião com os secretários municipais nessa terça-feira (30) para cobrar a atualização, junto ao Ministério da Saúde, do andamento da vacinação. Mas, os números divulgados pela SES estão mais abaixo. 

Nova Guarita (675 km de Cuiabá) tem a melhor eficácia. A prefeitura havia consigo aplicar 710 de 742 (95,69%) doses recebidas. Sete municípios têm resultado acima de 80% – além de Nova Guarita, Santo Antônio do Leste (88,32%), Sorriso (87,83%), Aripuanã (83,51%), Primavera do Leste (82,90%), Nova Marilândia e Nova Lacerda, ambas com 80%. 

Cuiabá conseguiu aplicar 66,28% das 84.692 doses e Várzea Grande 35,32% de 29.056 doses.